A Rede Nossa São Paulo, em parceria com o Ibope, apresentou na manhã de hoje (6/8) a pesquisa Viver em São Paulo: Pedestre. O levantamento ouviu, entre 3 e 23 de abril, 800 pessoas com 16 anos ou mais em todas as regiões da capital e concluiu que 74% dos moradores da cidade já sofreram queda na calçada ou presenciaram situações do tipo.

Outros números também chamam a atenção: 60% dos entrevistados disseram que já foram ou viram alguém sendo assaltado ou sofrido algum tipo de agressão física nas vias públicas. Quanto a atropelamentos, o número de pessoas que afirmou ter sido vítima ou presenciado o fato chega a 53%. Os que alegaram terem sofrido ou visto ameaças de motoristas representam a mesma porcentagem.

Bem-estar dos pedestres

Sobre melhorias que devem ser feitas pela Prefeitura para zelar pela segurança e bem-estar dos pedestres, 68% dos pesquisados disseram que a manutenção das calçadas deveria ser a prioridade. Com 44% estão a manutenção das faixas de pedestres, aumento do tempo de semáforo para travessias e aperfeiçoamentos na iluminação.

Com relação ao que mais incomoda os pedestres, 68% responderam buracos na calçada, 53% irregularidades na calçada, 47% calçada estreita, 39% iluminação insuficiente, 38% sacos de lixo na calçada, 35% obstáculos na calçada, 31% fiação na calçada, 28% alta velocidade dos carros, 21% falta de acessibilidade, 17% ausência de sombras ou locais para sentar e 8% a quantidade de saídas de carros das garagens.

O levantamento perguntou também quais locais os entrevistados mais costumam ir a pé. Em primeiro lugar ficou padaria (64%), seguido de mercado-feira (59%), farmácia 54%, ponto de ônibus (53%) e espaços culturais (8%).

A pesquisa tem margem de erro de três ponto percentuais. Para saber mais sobre a pesquisa, clique aqui.

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar