Segundo estudos divulgados pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), o número de acidentes de trânsito envolvendo todos os modais caiu 38% por ano, em média, nos trechos onde foram implantadas ciclovias e ciclofaixas na Zona Oeste de São Paulo.

Antes da instalação da infraestrutura destinada às bicicletas, ocorrida entre 2011 e 2016 e que totaliza 64 ciclofaixas e ciclovias, a região oeste da cidade apresentava uma média anual de 607 acidentes, abrangendo carros, motos, ônibus, caminhões e bicicletas. Depois que a malha cicloviária foi construída, a média anual de acidentes baixou para 378, o que representa uma redução de 38%.

Para os técnicos da CET, a explicação está nas ciclovias e ciclofaixas. “Tal fato deve-se possivelmente à alteração de desenho viário proporcionada pela infraestrutura cicloviária, assim como à redução de velocidade nas referidas vias”, explicaram os especialistas nos estudos divulgados. Os técnicos ainda acrescentaram que “a implantação de estruturas cicloviárias tem potencial de propiciar a redução de acidentes não só de bicicletas como de outros modais”.

Dividida por subprefeituras, a redução no número de acidentes por ano foi de 38% (de 202 para 126) na Lapa; 43% (de 202 para 126) em Pinheiros; e 33% ( de 214 para 143) no Butantã.

No banco de dados analisado pela CET foram computados acidentes registrados em boletins de ocorrência ocorridos somente nos trechos onde hoje há ciclofaixas e ciclovias, e o período de consulta foi entre janeiro de 2009 e julho de 2017.

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar