O regulamento e todas as informações necessárias à participação estão disponíveis em chamadacivica.pracas.com.br

Uma parceria entre a plataforma Praças e o vereador José Police Neto vai investir R$ 600 mil em projetos de criação, recuperação e melhorias de praças em Perus, Pinheiros, Santo Amaro, Vila Mariana e Sé. Em modelo inovador de democratização no acesso a verbas públicas, o hotsite Chamada Cívica vai receber projetos de intervenções em praças até 30/06/19. As propostas selecionadas serão executadas até o fim do ano.

Qualquer grupo pode se inscrever, apresentando projetos com custo mínimo de R$ 30 mil e máximo de R$ 100 mil. As praças devem fazer parte dos bairros que integram a área de atuação das subprefeituras citadas. Os recursos serão dirigidos a propostas apresentadas por comunidades engajadas, que já tenham algum tipo de atuação e mobilização da vizinhança, e iniciantes, sem histórico de atuação. Nesse caso, a ideia é estimular novos grupos a se organizarem em torno de demandas locais.

“Vamos garantir recursos públicos para que propostas apresentadas diretamente pela sociedade sejam realizadas”, explica o vereador Police. “Este é o objetivo da Chamada Cívica: estimular e facilitar as organizações das nossas comunidades, para que a gente possa, com muita transparência e critérios técnicos, transformar praças de maneira sustentável, ou seja, apoiar iniciativas que não terminam em uma obra, uma inauguração, mas que possam manter a comunidade organizada para cuidar daquela praça.”

Há quatro anos no ar, a plataforma Praças atua como um negócio social voltado para auxiliar na recuperação desses espaços públicos. Entre outras iniciativas, traz um passo a passo para auxiliar a mobilização da comunidade.

“A plataforma Praças entende que a vizinhança é peça fundamental num processo de revitalização, por isso criamos ferramentas e parcerias para potencializar o impacto de lideranças locais”, explica o fundador do portal, Marcelo Rebelo.

Os R$ 600 mil reais fazem parte das emendas parlamentares aprovadas pelo vereador no orçamento deste ano. Os recursos são dirigidos diretamente às subprefeituras, encarregadas de executar os projetos até o fim do ano. Nenhum recurso público será dirigido a pessoa ou grupo, mas, sim, às subprefeituras.

Para apresentar uma proposta, é preciso registrar um projeto com croquis e desenhos do que se pretende fazer e um orçamento aproximado. Cumpridos esses pré-requisitos, as ideias serão selecionadas de acordo com critérios claros: impacto (potencial de pessoas impactadas e qualificação do espaço), viabilidade (adequação às leis municipais e orçamento realista), engajamento comunitário (grau de participação da vizinhança e apoio ao projeto) e sustentabilidade pós-intervenção (capacidade de a comunidade manter a praça sob seus cuidados). O processo de seleção inclui visitas aos locais e reuniões com os responsáveis pelos projetos inscritos.

Mostrando 4 comentários
  • Sérgio Gomes
    Responder

    Vale criação de um CINEMA AO AR LIVRE? Vale reunir as pessoas do bairro que não conseguem entrar nos concorridos cursos de jardinagem do Viveiro Manequinho e fazer da Praça o lugar das aulas com os técnicos do próprio Manequinho ? Vale converter a Praça em ” sala de aula” para ministrar cursos de vídeo que fariam o INVENTARIO ( filmado ) das calçadas da região ?

    • Vereador Police Neto
      Responder

      Olá, Sergio! Me passe algumas informações sobre a praça, vamos estudar a sua proposta. Pode encaminhar pro e-mail: policeneto@policeneto.com.br

  • Dirle Pereira de Andrade
    Responder

    Tem pracinhas nos arredores do meu prédio que é composto por vários prédios que é do cdhu fica localizado na zona sul Campo Limpo SP area com muitas crianças e pessoas carentes penso que seria legal uma biblioteca ou biblioteca até com aulas de reforço seria muito bacana só não sei se este proheto abranje meu bairro que fica próximo a Santo Amaro.Sou pedagoga porém desempregada desde já agradecida pela atenção.

  • Alice Barreto
    Responder

    Olá vereador, interessantíssima a chamada para projetos! Estudantes de arquitetura e urbanismo poderiam participar de alguma forma deste projeto? Talvez com acompanhamentos ou até tentativas de projetos.

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar