O aplicativo Tic-Tac, plataforma que estimula a integração entre as bicicletas e outros meios de transporte explorando a gamificação, venceu o Tech Cycle Challenge, maratona de desenvolvimento de sistemas do Festival Bike Brasil, realizada nos dias 25 e 26 de agosto. Ao acessar o aplicativo e fazer uso dos modais (ônibus, metrô, sistema de compartilhamento de bicicletas etc),  o usuário acumula pontos para trocar por benefícios oferecidos pelos parceiros credenciados na plataforma. os pontos podem ser trocados por créditos dos serviços de compartilhamento de bicicletas. Roberson Miguel, Thiago Toledo e Tiago Sepúlveda, integrantes da equipe que desenvolveu o sistema, ganharam uma bicicleta e um kit ciclista cada, com capacete e mochila.

Em segundo lugar ficou o grupo ModalConnect, que elaborou um projeto para incentivar o uso da bike por meio de um sistema de créditos similar ao bilhete único, mas aplicável a todos os meios de transporte da cidade, incluindo bicicletas compartilhadas, como as oferecidas pela Tembici e Yellow. Os criadores do projeto esperam estimular empresas a, por exemplo, substituir parte da frota de ônibus fretados por outros modais cadastrados.

Em terceiro lugar, o grupo MobHub desenvolveu um aplicativo mobile de rotas inteligentes que incentiva o uso da bike. O App dá ao usuário trajetos multimodais que mostram a bicicleta também como uma opção. Após a digitação do destino, o MobHub localiza serviços de bike sharing nas proximidades e informa uma rota considerando a bicicleta em trechos que o usuário normalmente gastaria muito tempo no trânsito ou teria de fazer a pé.

Todos os projetos foram desenvolvidos dentro da Bike Brasil Show, feira de produtos integrada ao Festival Bike Brasil, maior encontro de bicicletas da América Latina. Foram 30 horas de desenvolvimento sem deixar o pavilhão de exposições São Paulo Expo, onde ocorreu o festival.  Uma realização da Cidade Viva, incubadora de projetos sociais criada pelo vereador Police Neto e do Eureka Coworking, o desafio foi patrocinado por Yellow e NurenbergMesse e teve o apoio de TSW Bikes, Audax e Bike Ajuda.

As três equipes começaram os trabalhos por volta das 10h do sábado (25/08) e só pararam às 16h do dia seguinte. Para Roberson Miguel, da equipe Tic-Tac, o processo de criação do aplicativo foi bastante difícil: “Nós ficamos entre 6 a 8 horas discutindo e procurando tecnologia para tentar desenvolver alguma coisa. No final, achamos uma solução muito mais simples do que esperávamos”.

Trata-se da segunda edição do Tech Cycle Challenge. A primeira foi realizada no ano passado. “Precisamos cada vez mais estimular o uso da bicicleta e da mobilidade ativa para ter uma cidade mais sustentável, em que os cidadãos não dependam apenas do carro para se deslocar, possam respirar um ar menos poluído e praticar algum exercício físico, o que significa qualidade de vida”, diz Police Neto. “Nem todas as viagens são ‘pedaláveis’, ou seja, adequadas para qualquer pessoa percorrer de bicicleta no dia a dia. Se a integração com outros meios de transporte for melhor, certamente teremos mais gente pedalando.”

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar